História da louça no Paraná

15:43 Farnel Gastronomia Paranaense 1 Comments


Muitas vezes, ao comermos, deixamos alguns belos detalhes passarem despercebidos, como a louça que utilizamos durante as refeições. Na matéria de hoje falaremos sobre a história da cerâmica no nosso estado.


HISTÓRIA

Muito antes do Brasil ser colonizado, os índios já fabricavam utensílios como jarros e pratos para armazenar e acomodar alimentos. Nesta época o material utilizado era barro e argila. 

A cerâmica surge no Brasil se uma data precisa em nossa história, mas sabe-se que ao sermos colonizados, esse material tornou-se herança nas famílias brasileiras. Inclusive até hoje é costume presentear noivos com cerâmicas diversas para a casa, e essas louças são repassadas de geração em geração.

NO PARANÁ

Em nosso Estado duas cidades fazem parte da história da cerâmica no Brasil. Apesar de hoje Campo Largo ser conhecida como a capital da louça, foi a cidade de Colombo que recebeu primeiramente o título, pelo menos 40 anos antes. Não se sabe ao certo a data em que as porcelanas começaram a ser fabricadas no Paraná, mas acredita-se que elas surgem na década de 1880 trazidas por um imigrante italiano que encontrou por aqui a matéria-prima, o caulim (tipo de argila branca) e conseguiu dar continuidade ao trabalho que já sabia fazer.

O sucesso foi tanto que a cerâmica e a porcelana tornaram-se artigos muito comuns e um negócio que prosperou por décadas e carrega pelos anos a memória de muitas famílias.

No Farnel temos um acervo de louças antigas da nossa família, que conservamos e expomos com muito carinho. As louças escolhidas para compor os pratos também são delicadamente escolhidas, compondo a história de nossos pratos e da nossa gastronomia.

Um comentário: